Promoção!

Culturas de liderança e lógicas de responsabilidade , ,

Esta obra analisa a relação entre a direcção de escolas e os mecanismos de “accountability” – responsabilização/ prestação de contas em escolas de três países europeus cujos sistemas educativos enquadram, de forma muito diversa, a profissão dos líderes das escolas: Inglaterra, Itália e Portugal. A “accountability”, entendida como um conjunto de práticas formais e informais que fazem com que as escolas respondam perante vários públicos e parceiros educativos, é considerada uma questão crucial para os directores das escolas em todo o mundo. A eficácia dos mecanismos de prestação de contas, por relação com as finalidades declaradas de melhoria das escolas, é objecto de intenso debate, quer em contextos onde tais mecanismos têm uma tradição mais forte, quer naqueles onde têm vindo a ganhar cada vez mais espaço, em resultado das tendências geradas globalmente pelas políticas de descentralização e de mercado. Assumindo como principal enfoque de análise a perspectiva dos directores das escolas, investiga-se os aspectos culturais que dão forma à conceptualização e percepções da “accountability” em educação em diferentes contextos sociais, e a influência dos mesmos sobre a função dos dirigentes das escolas. Com base na comparação da informação recolhida através da análise de documentos de política educativa, e de entrevistas em profundidade com informadores-chave em três sistemas educativos europeus, apresenta-se um retrato da forma como os mecanismos de prestação de contas variam e são explicitados, no quadro de diferentes tradições sociais e culturais, tanto ao nível da política como da prática. Os resultados deste estudo exploratório têm duas implicações principais. Primeiro, confirmam a importância, defendida de forma cada vez mais veemente pelos estudiosos da liderança, de se considerar os macro-níveis da cultura no estudo das questões da liderança e da forma como esta é concretizada. Segundo, apresentam uma contribuição para o desenvolvimento de uma nova conceptualização da prestação de contas em educação, que coloca mais ênfase nos valores profissionais e pessoais partilhados pela comunidade.


Giovanna Barzanò é inspectora do Ministério da Educação Italiano. É assessora permanente no Instituto de Educação, da Universidade de Londres, bem como na Escola Superior de Educação da Universidade Deakin, em Melbourne. Tem uma vasta experiência em cooperação internacional e por mais de dez anos foi representante de Itália para a rede C do projecto INES da OCDE (Indicators of Education Systems). Tem coordenado e participado em vários projectos da UE-Socrates sobre liderança educacional, auto-avaliação de escolas e cidadania. Desde 1998 é coordenadora científica do projeto de auto-avaliação STRESA, que envolve cerca de 30 escolas na região da Lombardia. É doutorada pelo Instituto de Educação, da Universidade de Londres com a tese “Headship and accountability in three European countries: England, Italy and Portugal”, que mereceu o prestigiado prémio BERA 2008, pela melhor tese sobre educação no Reino Unido. Entre suas obras recentes destacam-se: Leadership per l’educazione (Roma, Armando 2008); Comprendere l’innovazione e il cambiamento nella scuola (Roma, Anicia, 2004); Educational Management and Leadership: a comparative approach (Roma, Anicia, 2002).


Ficha técnica
Título: Culturas de liderança e lógicas de responsabilidade
Autor: Giovanna Barzanò
Editor: Fundação Manuel Leão
Número de edição: 1
Ano de Edição: 2009
N.º de páginas: 352
ISBN: 978-989-8151-09-4
Dimensões: 140x215x22 mm

16,15 14,04

ID : 635 Categorias: , ,